Discover millions of ebooks, audiobooks, and so much more with a free trial

Only $11.99/month after trial. Cancel anytime.

Até Secarem As Últimas Lágrimas
Até Secarem As Últimas Lágrimas
Até Secarem As Últimas Lágrimas
Ebook88 pages36 minutes

Até Secarem As Últimas Lágrimas

Rating: 0 out of 5 stars

()

Read preview

About this ebook

22º livro de Poesia publicado pelo autor no Clube de Autores, juntando-se a: 1. OS OCEANOS ENTRE NÓS 2. PÁSSARO APEDREJADO 3. CABRÁLIA 4. NUNCA TE VI, MAS NUNCA TE ESQUECI 5. SOB O OLHAR DE NETUNO 6. O TEMPO QUE SE FOI DE REPENTE 7. MEMÓRIAS DE UM FUTURO ESQUECIDO 8. ATÉ A ÚLTIMA GOTA DE SANGUE 9. EROTIQUE 10. NÃO ME LEMBREI DE ESQUECER DE VOCÊ 11. ATÉ QUE A ÚLTIMA ESTRELA SE APAGUE 12. EROTIQUE 2 13. A CHUVA QUE A NOITE NÃO VIU 14. A IMENSIDÃO DE SUA AUSÊNCIA 15. “SIMÉTRICAS – 200 SONETOS (OU COISA PARECIDA) DE AMOR (OU COISA PARECIDA”) 16. AS VEREDAS ONDE O MEU OLHAR SE PERDEU 17. A MAGIA QUE SE DESFEZ NA NOITE 18. QUAL É O SEGREDO PARA VIVER SEM VOCÊ? 19. OS TRAÇOS DE VOCÊ 20. STRADIVARIUS 21. OS SEGREDOS QUE ESCONDES NO OLHAR À disposição no Clube de Autores e na Amazon, em versão impressa ou digital. Este livro, a exemplo dos anteriores – à exceção de “SIMÉTRICAS”, que tem 200 poemas –, contém 50 poemas, sendo a maioria deles profundamente líricos e românticos de cortar o coração, de fazer sonhar, ou de pura nostalgia, marcas registradas do autor. Algumas amostras: “Pois finalmente um dia você descobre: / Solidão é quando você se olha no espelho / E não vê ninguém...” “Você continua em mim, / Impregnada, / Com sua sombra / A me circundar… / Quando a tarde chega ao fim, / Na noite enluarada / O seu fantasma me assombra / Sob a luz do luar...” “Humilde, elevo a Deus mil preces, / Nessa triste vida cheia de lástimas, / Pedindo em vão que um dia regresses, / Até secarem as últimas lágrimas...” “E em meu olhar a labareda / Despertada quando você aparece, / Cercada de orvalho e seda, / Aos poucos se desvanece, / E lentamente se perde no ar, / E perece na noite que nem a vê, / Pois seu triste destino era sonhar / (Em vão) com você...” “De repente, alguém começou a subir a escada, / E apressados nos separamos como foi possível, / Tentando esconder nossa aventura arriscada, / Como se nosso desejo se tornasse invisível!” “Seu sorriso é desafiador, indomável, / Você é o repositório onde meu olhar se escondeu, / Você será sempre a pergunta indecifrável / Que o Universo nunca me respondeu...” “Como esquecer daqueles beijos cálidos, / Daquelas carícias tão empolgadas, / Do suor a escorrer por teus seios pálidos, / Daquelas tuas mãos tão assanhadas?” “Os espelhos que adornam as paredes roxas / Já não sabem mais o que revelarem, / Se o meu último lastro entre tuas coxas, / Ou teus quadris que insistem em me abrigarem...” “Quero explorar as tuas cavernas, / Onde navega há tempos o meu desejo, / E assim matar as minhas sedes eternas, / Nessa aventura que há anos planejo!” “Não vá embora ainda, / Espere esta noite terminar, / Beije-me com sua boca tão linda, / Deixe-me acabar de sonhar...” “Acabei por me emaranhar / Em tuas envolventes redes, / Querendo para sempre contigo navegar, / Mas entre quatro paredes, / Onde foi parar a luz que habitava teu olhar?” “Hoje, estão na moda as relações líquidas, / Voláteis, etéreas, inconstantes, / Nascidas para serem insípidas / E não durarem mais que instantes!” “Essa seiva branca que escorre / Pelos cantos de tua boca carmim / Será a lembrança que jamais morre / Cada vez que te lembrares de mim” “E vejo como teu olhar se ilumina, / Quando te conto desse sentimento, / E pela primeira vez beijo tua boca divina, / Curtindo como nunca cada momento...” “Mas teu olhar frio, como uma bala de prata, / Congelou a minha cascata, / E o teu adeus, como uma bala perdida, / Destruiu minha vida...” “E vamos levando essa vida triste / Com essa nuvem de demência no olhar / Pois um dia até a paixão enfim desiste / E nos abandona sob a solidão do luar” “Meu mundo sem você é um assombro, / Cheio de escuridão e espectros sombrios, / Mas quando deita sua cabeça em meu ombro, / Correm para o seu oceano os meus rios...” “Só para você faço cara de espanto, / Quando aparece espantosamente bela, / Adoro quando escuta o meu triste canto, / Numa
LanguagePortuguês
Release dateJul 31, 2017
Até Secarem As Últimas Lágrimas

Read more from Marcos Avelino Martins

Related to Até Secarem As Últimas Lágrimas

Related ebooks