Revista Locaweb

Marketing de crescimento

Com o cliente cada vez mais no centro das estratégias de negócio, o Growth Marketing (Marketing de Crescimento) está sob os holofotes do mercado, sobretudo no que se refere às pequenas e médias empresas. Nos últimos anos, a metodologia tem se provado uma solução poderosa para fazer negócios de diferentes segmentos crescer com rapidez e rentabilidade.

“Trata-se de uma técnica interdisciplinar que abrange não apenas marketing, mas também várias áreas, a exemplo de vendas e product ownership. Para dominá-la, é preciso ter uma apurada compreensão técnica, administrativa e de gestão em torno do conceito”, destaca Maucir Nascimento, especialista em vendas, marketing e growth.

De acordo com o profissional, alguns fatores devem ser combinados para que a metodologia atinja seu objetivo. Dentre eles, destaca-se envolver, de fato, os clientes com a companhia, bem como provocar fidelização e transformá-los em promotores da marca.

Aleson Lopes, estrategista digital e growth hacker, aponta que uma das vantagens do Growth Marketing é a possibilidade de encontrar alavancas de crescimento que façam a empresa se desenvolver de forma sustentável e escalável. “E o que é melhor: sem fórmula mágica ou hacks milagrosos”, diz. Por meio da

You’re reading a preview, subscribe to read more.

More from Revista Locaweb

Revista Locaweb3 min read
Diversidade Etária
O programa Quero Ser DEV, promovido anualmente pela Locaweb, tem o intuito de preparar e capacitar profissionais para a área de tecnologia. Mais do que isso, ao longo de sete edições, já contratou mais de 58 participantes. Desde 2020, no entanto, o p
Revista Locaweb2 min read
Top 5
Growth hacking é um subcampo do marketing que foca o crescimento de uma empresa. Com base em análises e experimentos, a metodologia revela as melhores práticas para desenvolver o negócio de maneira plena e sustentável. Superdemocrático, é um conceito
Revista Locaweb1 min read
Na Ponta Do Lápis
“Custos de viagens, horas de instrutores para ministrar os mesmos treinamentos repetidamente, aluguéis de salas, coffee break, tudo isso já não é mais necessário em muitos contextos de treinamento digital”, diz Claudio Machado, especialista em edtech